A importância das samambaias

Ana Marcela foi embora da casa do BBB10 “sem dizer a que veio”, como diria aquela expressão comum. Entrou, permaneceu e saiu sem fazer alarde. A pernambucana pareceu dar de ombros a sua eliminação. Teve uma reação muito parecida com a do Rafael Galego (BBB8), que por coincidência também foi o segundo eliminado daquela edição. Gente feito a Marcela e o Rafael normalmente é taxada como “samambaias” pelos que acompanham o jogo. Chegam a se revoltar com a discrição destes participantes. Os mais precipitados até lançam argumentos do tipo “ahhh, tanta gente querendo participar e esse povo fazendo corpo mole… sai daí“.

Ana Marcela: saída relax

Eu acho normal e necessário para a disputa. A presença das samambaias faz um contraponto interessante dentro do jogo. A maioria da casa é deslumbrada pelo fato de estar ali, reage efusivamente a qualquer estímulo da engrenagem do programa e vive naquele presente a perspectiva de um futuro glamouroso e transformado pós-BBB.

As samambaias estão ali pra mostrar que não é o fim do mundo ser eliminado do Big Brother. Dão um peso menor ao confinamento e, ao que parece, não são chegadas à idéia de mergulhar na ilusão de que o BBB vai mudar a vida delas completamente. Ou seja, é até saudável se manter contido antes, durante e depois da participação. Sobretudo pela vida como ex-BBB.

Olha a cara de preocupação com a eliminação...

Bial perguntou a Marcela: “Pesado o jogo hein?”. Ela respondeu secamente: “Não”. E é isso. Não precisa ser um fardo para todos os confinados. Sei que o público quer ver movimentação, mas sem a presença dos apagados o programa perderia bastante a noção de “reality”. Não é todo mundo que se sente à vontade para fazer “um strip tease da alma” – segundo o discurso de eliminação do Bial hoje – televisionado.

Por tudo isso, pra mim, esse perfil de BBB sempre vai ter sua relevância para o jogo. Nada de anormal aconteceu. Afinal, Marcela parece pouco a fim de se tornar (sub)celebridade. Deve dormir tranqüila pós-eliminação.

Drops

* Dourado tem conseguido reverter sua condição de figurante para se tornar um dos protagonistas do jogo. Se a mudança de comportamento dele é real ou não, não é o que vem ao caso. A direção do programa parece curtir a inversão dos papéis – afinal, é um indício de que erraram na volta da Josi, mas acertaram no retorno do gaúcho. O cara ganhou até charge na edição da segunda eliminação. Não me parece suficiente ainda para brigar seriamente pelo prêmio, mas ele corre por fora.

* Qual é a personagem da Tessália durante as interferências do Bial? Certo que a Twittess está mesmo empenhada em investir no papel de vilã e assumir sua dissimulação (a própria edição de hoje destacou isso). Mas é impressionante como a moça fica acuada na presença do apresentador, “pianinho” total. Tentou ser doce e sensível quando foi questionada sobre o affair com o Michel, ao mesmo tempo que a edição mostrava sua escrotice declarada. O público compra comportamentos tão distintos? Vamos ver adiante…

"Peraí Bial, apesar de má sou romântica..."

* Boninho, Bial & Cia já se ligaram que o índice de vergonha alheia sobe quando Eliéser se manifesta. O programa na Globo hoje teve um “destaque” pra ele no esquema “morde e assopra”. Ao mesmo tempo que mostrou como os demais confinados (incluindo a namorada-de-brincadeira Cacau) não o levam a sério pela total falta de noção e de maturidade do rapaz, a edição quis dar um desconto exibindo o cara falando que “sou filho único e caipira-pira-pora-nossa…”. E ainda apareceu a Cacau dando 18 anos de idade mental pra ele. Como é generosa…

* O que a edição não mostrou, mas no You Tube rendeu 14 vídeos editados por apenas um perfil de usuário, foi o jogo da verdade sobre sexo, movido à birita de domingo para segunda. Eu tive a paciência de assistir todos os 14 e, ao invés de me chocar em saber se a Eliane cospe ou engole, pensei: a própria Lia, Anamara e Serginho ganham pontos no jogo quando o assunto é putaria. Pelo menos para o esquema de jogar “para o público”, sim. O mesmo não acontece com o joselit… Eliéser. À cada história cabeluda que aparecia, ele tinha de contar uma pior que aconteceu com “um amigo”. Só um aperitivo: “tenho um amigo que quando tá de pau mole é bem maior que o meu. Mas quando tá duro, o meu que é maior. Muito louco isso né”.

Por Felipe (littlebonibrasil@gmail.com)

About these ads

1 comment so far

  1. KKKK on

    A pergunta q não quer calar…..onde e em q circunstâncias eles compararam os Pênis em estado ereto??????????????????????????????????????????


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: